PINO SAGLIOCCO: 40 ANOS NO MUNDO DA MÚSICA - ON STAGE LAB

Área do Aluno

Entre com seu login e senha recebido por email!


PINO SAGLIOCCO: 40 ANOS NO MUNDO DA MÚSICA

IQ Magazine analisa a vida e as realizações do presidente da Live Nation Spain, Pino Sagliocco, que este ano comemora seu 60º aniversário e quatro décadas no ramo musical

Como você organiza uma reportagem surpresa para o homem mais astuto e mais organizado do mundo da música?

Tudo começou quando Pino Sagliocco participou do Think Tank, na ILMC 30 e uma série de reuniões e conversas “acidentais” desde: almoço, bebidas e anotações suficientes para preencher um livro. Mas à medida que seguimos para a imprensa, Pino ainda não sabe da nossa surpresa de aniversário/trabalho, então agradeço a cada um de vocês que conseguiu manter esse segredo.

É um pouco irônico que o promotor mais popular da Espanha seja um italiano. Nascido na aldeia de Carinaro, nos arredores de Nápoles, em 1959, Pino afirma que nunca se encaixou.

"Eu era um alien em minha própria aldeia", é como ele descreve sua infância. “Eu era muito bom na escola, mas não tinha paixão por isso e me acostumei a ficar sentado na aula e lendo sozinho. Eu era alto e parecia muito mais velho do que era e simplesmente não pertencia mais à minha tribo”, explicando por que saiu de casa com apenas 12 anos.

Partindo para sua aventura, Pino simplesmente andou até a estação de trem da vila sem nenhuma roupa além do jeans e da camiseta que estava usando e embarcou no primeiro trem. Quando o trem parou, ele encontrou um hotel ao lado da estação, pediu um emprego e começou sua nova vida carregando bagagem para os hóspedes. Em seguida, viu-se vendendo frutas no mercado local, construindo as bases do que se tornaria uma carreira empreendedora altamente bem-sucedida.

Fazendo amigos com o folk
“Lá pelos 15 ou 16 anos, entrei para uma comunidade hippie, num mundo cultural alternativo”, diz ele. Foi nesse ambiente que ele começou a se envolver com música, organizando shows e eventos para o The Chieftains e outros artistas populares.

“FRANCO TINHA MORRIDO RECENTEMENTE E A CIDADE DE BARCELONA ESTAVA CHEIA DE ENERGIA, ENTÃO FOI UMA ÉPOCA E UM LUGAR EXCITANTES PARA SE ESTAR”

Então, como é a história de tantos contos épicos, conheceu uma garota. “Ela era de Barcelona, ​​então, aos 18 anos, eu me mudei para a Espanha”, lembra ele. “Franco havia morrido recentemente e a cidade de Barcelona estava cheia de energia, por isso era um momento e lugar para se viver.”

Agora, com um crescente apetite por promover, Pino começou a construir seu negócio, começando com um show da lenda da harpa celta Alan Stivell, usando uma igreja local de Barcelona. “Eu queria fazer coisas que ninguém tinha feito antes, então tudo tinha que ser um pouco diferente para tornar a experiência especial - eu me lembro de fazer shows com o cantor grego Georges Moustaki, que era o namorado de Edith Piaf.”

Interessado em qualquer coisa de vanguarda, Pino se apaixonou pelo Studio 54 em Barcelona e, exercendo seus lendários poderes de persuasão, convenceu os donos do clube a permitir que ele organizasse eventos similares em Ibiza e Madri.

"Naquela época, todas as bandas que vinham pra Espanha já eram grandes e estabelecidas no mercado - Guy Mercader tinha artistas como Rolling Stones e muitos outros como opções. Mas eu tinha bandas como ABC, Spandau Ballet, Talk Talk, Imagination, Simple Minds e Sade, que estavam começando a vir pra Espanha, onde eram relativamente desconhecidas," diz Pino.

Tendo estabelecido Ibiza como sua segunda casa, uma noite, Pino encontrou o baterista Roger Taylor em uma das boates da ilha. “Era 1985 e Roger fez a gentileza de me apresentar ao empresário da banda, Jim Beach, e no final disso, eu comecei a trabalhar na Magic Tour .”

A união de Pino com o Queen e o icônico líder Freddie Mercury começou lá. A turnê do Queen mudou padrões na Espanha, pois passou pelo país em agosto, mês durante o qual tudo fica tradicionalmente fechado por causa dos feriados. Preocupado com um fracasso das três datas em Barcelona, ​​Madrid e Marbella, Pino convenceu Mercury a fazer uma coletiva de imprensa antes do primeiro show - algo que o cantor raramente fazia - e o resultado foram três noites de grande sucesso.

“EU QUERIA FAZER COISAS QUE NINGUÉM TINHA FEITO ANTES, ENTÃO TUDO TINHA QUE SER UM POUCO DIFERENTE PARA TORNAR A EXPERIÊNCIA ESPECIAL”

“Na mesma época, eu estava tendo idéias para fazer algo grande para a televisão em Ibiza e uma noite, estava em minha casa, quando uma entrevista com o Queen, que eu nunca tinha visto antes, passava na TV. Durante o programa, perguntaram a Freddie se havia algum artista espanhol com quem ele gostaria de trabalhar e ele mencionou a estrela da ópera, Monserrat Caballé. ”

Depois de muita conversa com Jim Beach, Pino conseguiu marcar um encontro entre os dois cantores em 24 de março de 1987, em um hotel em Barcelona, ​​onde Mercury trouxe uma demo de uma música que ele havia co-escrito na esperança de que Cabellé concordasse em gravar um dueto com ele.

"No dia 29 de maio, eles começaram meu show de 1992, em Ibiza, com a estreia da música 'Barcelona' - foi mágico", diz Pino, completando que outros artistas escalados naquela apresentação de TV, para White Isle, foram Duran Duran, Spandau Ballet, Chris Rea, Poison, Nona Hendryx, Marillion e as bandas espanholas Hombres G e El Último de la Fila.“

O programa de TV foi visto em 31 países do mundo e a parceria de Monserrat Caballé e Freddie Mercury foi um grande sucesso. Eles tocaram juntos pela última vez em 1988, quando cantaram a música para celebrar a chegada da bandeira olímpica em Barcelona, partindo de Seul.

“Pediram-me que organizássemos algo para a ocasião, então eles se apresentaram a 100.000 pessoas em frente às fontes de Montjuïc e dividiram um palco com Spandau Ballet, Eddie Grant, Jerry Lee Lewis e Suzanne Vega, assim como Rudolf Nureyev, dançarinos de flamenco, Freddie e Monserrat fechando o espetáculo. Foi incrível - ganhei uma medalha de ouro pelo show, que eu gosto de brincar que foi o primeiro ouro dado para as Olimpíadas de Barcelona.”

https://issuu.com/gregiq/docs/iq82/54

 Fonte: IQ Magazine - Por Anna Grace

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share this Post:

Reenvio de Senha

* Entre com seu email para que possamos enviar a senha recuperada!